Cenário econômico: confiança do empresário baiano registra primeira queda do ano

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), apurado pela Fecomércio-BA e CNC, caiu 5,7 pontos no mês de maio, em relação a abril. Esta foi a primeira queda do ano, o que mostra que a percepção dos empresários baianos em relação a melhora da economia nas condições atuais perdeu um pouco a força. Somado a isso, a paralisação dos caminhoneiros deverá afetar o avanço da atividade econômica, assim como dos resultados do primeiro semestre.

“A combinação entre o cenário positivo da inflação, os juros mais baixos e a reação recente do consumo vinha permitindo o contínuo, porém cada vez mais lento resgate do nível de confiança do comerciante, a ponto de observarmos abertura líquida de pontos de venda no início do ano”, explica Fabio Bentes, chefe da Divisão Econômica da CNC.

“Entretanto, o varejo vem sofrendo impactos negativos, principalmente por conta do desabastecimento nos segmentos de combustíveis e de supermercados. Juntos, esses setores respondem por quase metade das vendas mensais do comércio brasileiro”, complementa.

Expectativas: revisão da previsão de vendas

A expectativa dos comerciantes vinha se mantendo estável na passagem mensal e apresentava avanço em relação aos níveis do ano passado. Esse componente ainda se mantém na zona positiva, com 147,7 pontos, registrando um aumento de 6,5 pontos em relação a maio de 2017.

Sobre o Sindicato

Sindicato Patronal do Comércio de Paulo Afonso e Região

  • Endereço:
    Rua Monsenhor Magalhães, 325 - Centro
  • CEP: 48602-125
  • Processo: 1321
  • Telefone(s):(75) 3281-5112
  • Email contato: sindicato_patronal@ig.com.br
  • Presidente:
    FRANCISCO DE ASSIS FERREIRA